Como resolver problemas financeiros e quitar seu cartão de crédito

Se você está tendo dificuldades em quitar alguma dívida de cartão de crédito, respire fundo. Há, sim, solução para isso. Em meio ao “susto” causado pelo débito, pode parecer que não há como resolver problemas financeiros. Mas mantenha a calma: ao organizar bem as contas, você pode sair do vermelho.

É claro que o cartão de crédito pode gerar uma dívida pesada, em função das altas taxas de juros no rotativo – cobrado quando o usuário pratica aquele que talvez seja o símbolo do mau uso da ferramenta: pagar apenas o valor mínimo da fatura.

Conforme a Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), a taxa média de juros dos cartões voltados à pessoa física chegou a 14,56% ao mês em janeiro (o que resulta em 410,97% ao ano). É o maior índice desde outubro de 1995.

Por isso, a primeira lição é não pagar o valor mínimo da fatura. Como o juro será muito alto nos próximos boletos, pode se se tornar impossível de pagar. A lógica é simples: se você já está com dificuldades de honrar sua conta neste mês, imagine quando o valor vier corrigido.

Como resolver problemas financeiros em 5 passos

1. Não pague o mínimo

O pagamento do valor mínimo, como já foi explicado, pode ser tornar uma bola de neve. Sempre que isso ocorre, o valor que você deixou de pagar vem corrigido pelo juro rotativo, que é o famoso juro sobre juro. Se necessário, avalie quais contas têm a menor correção. Mas nunca deixe de pagar a fatura.

2. Faça uma planilha

Não há outra forma de organizar suas contas. É necessário anotar nessa planilha tudo o que se gasta. Se o aperto for grande, anote até mesmo pequenos custos, como um lanche fora de casa. Assim, você terá informações suficientes para ver o que se pode cortar. Pegue sua fatura do cartão para uma boa análise dos gastos.

3. Corte gastos

Se você realmente deseja quitar suas dívidas, o próximo passo é reduzir ao máximo as despesas. Veja tudo o que pode ser eliminado ou reduzido. Planos de telefonia e de TV por assinatura podem ser alterados, por exemplo. Que tal escolher um pacote mais econômico? O mesmo vale para as tarifas bancárias.

Em momentos complicados, também é importante ter em mente que não se pode manter o padrão de vida a que estamos acostumados. Afinal, ter o nome limpo é prioridade, assim como uma reserva financeira para casos de emergência. Isso significa que a vida social e os hábitos de consumo devem ser revistos.

4. Aprenda a tomar decisões financeiras

Essa é uma questão crucial para conseguir quitar as dívidas e manter a saúde financeira. É preciso tomar decisões importantes, como eliminar certas contas, reduzir outras e, em casos mais extremos, vender algum bem, mudar de casa, passar a usar o transporte público. Enfim, não basta ter inteligência. É preciso se desapegar de velhos hábitos.

5. Renegocie os débitos

Após estudar seus números, tendo clareza sobre o quanto dispõe para fazer um parcelamento, procure o credor e avalie uma renegociação. No entanto, lembre-se que, em caso de descumprimento dos pagamentos, você volta à estaca zero. Portanto, só faça um acordo quando tiver segurança.

Aproveite os benefícios do cartão

Para quem usa o cartão com consciência e aproveita todos os seus benefícios sem comprometer o bolso, falta só escolher aquele que mais se adapta às suas necessidades e exigências.

Comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *